Qualidade de vida no trabalho: equilíbrio entre vida pessoal e profissional com o uso da tecnologia


Para você, o  que é qualidade de vida no trabalho? Ter um chefe menos mala? Ou trabalhar de casa, bem longe dele? Quem sabe uma boa saída seja não ter chefe e poder fazer tudo no seu ritmo, à sua maneira? Bom… em qualquer uma dessas opções, um detalhe é fundamental. “Qualidade de vida no trabalho, basicamente, diz respeito ao ambiente saudável que o funcionário tem para trabalhar. Significa que a empresa tem que se preocupar em investir, implementar inovações tecnológicas no ambiente de trabalho para que esse funcionário tenha o melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Aliás, as melhores empresas para se trabalhar colocam esse item de equilíbrio como um dos mais importantes, inclusive para retenção de talentos. Dentro desse contexto, as ferramentas de colaboração ganham papel importantíssimo porque elas permitem que o funcionário trabalhe em qualquer lugar, em qualquer hora”, explica Mauro Segura, diretor de Marketing e Comunicação da IBM Brasil.

No caso do home office, então, essas ferramentas de colaboração se tornam fundamentais. Elas é que vão reproduzir, na casa de cada um dos funcionários, o ambiente do escritório com a mesma segurança de transferência de dados que a empresa oferece. Existe, por exemplo, o Lotus Live, que proporciona o contato com todos da empresa como se você estivesse na intranet. Outra aplicação, chamada Sametime United Telephone, permite que as pessoas te encontrem no telefone de casa, no celular, no seu sítio e até na casa da sogra, mesmo sem que eles saibam aquele número particular. Para isso, basta que você programe a transferência da ligação para aquele período ou para aqueles dias específicos. Dá para trabalhar de qualquer lugar!

Muitas empresas ainda têm restrições com relação ao home office. Acham que os funcionários não vão se concentrar em meio a tantos estímulos do ambiente doméstico e por isso, vão produzir menos. E também tem gente que morre de medo de trabalhar dessa forma porque vai ficar longe do chefe! Sim, tem medo de não ser reconhecida pelo trabalho que faz! Mas o Cassiano Silva, analista de vendas, fez essa escolha e há dois anos, trabalha de casa. A sede da empresa fica há 50 quilômetros de onde mora. “Ganho no que diz respeito ao stress, consigo conduzir melhor minha vida pessoal, tenho família e amigos por perto”, diz Cassiano.

O Cassiano está mais feliz com a escolha que fez e consegue equilibrar melhor a vida pessoal e a vida profissional. A empresa onde ele trabalha, certamente, está feliz também. Economiza em infraestrutura, já que não precisa mais dedicar um espaço para ele lá. A sociedade e o meio ambiente, então, podem agradecer ainda mais. Por passar menos horas no trânsito, o Cassiano produz menos CO2, não fica estressado, se alimenta melhor, tem uma saúde melhor e, por isso, o Governo gasta menos com hospitais, se pensarmos no home office empregado em larga escala. A mesma coisa se pensarmos nas rodovias: menos trânsito significa menos reparos na malha rodoviária.

“Essa questão de qualidade de vida e a transferência do escritório para algo móvel ainda é uma quebra de paradigma dentro das empresas. As empresas ainda têm uma preocupação excessiva com a parte da segurança, mas quem sair na frente vai ganhar”, conclui Mauro Segura.

Lotus Live

Lotus Connections

Fonte: Olhar Digital

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Career, Tips. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s